A Média Geométrica como Medida de Desempenho Escolar

Valorizando a Regularidade e Reduzindo o Impacto de Notas Extremas

Palavras-chave: Estatística, ciências militares, média geométrica, média aritmética, classificação

Resumo

A média aritmética (MA) é tradicionalmente utilizada como medida de tendência central para classificar alunos, mas apresenta limitações como a influência de valores extremos e a não consideração da regularidade das notas. Este artigo propõe um método alternativo de classificação que valoriza o desempenho regular do discente ao longo do curso e reduz o impacto de notas extremas. Através de um estudo quantitativo descritivo com simulação, comparou-se o método tradicional com o uso da média harmônica e geométrica. Os resultados revelaram mudanças significativas na classificação final dos alunos, demonstrando que a média geométrica é a mais adequada para valorizar alunos com bom desempenho e destacar os mais regulares em relação às notas. O estudo contribui para a área de concentração em defesa nacional, abrindo espaço para pesquisas futuras sobre o impacto da regularidade do desempenho na formação de profissionais nesse campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERTRAND, J. W. M.; FRANSOO, J. C. Operations management research methodologies using quantitative modeling. International Journal of Operations & Production Management, v. 22, n. 2, p. 241–264, 2002. Disponível em: https://doi.org/10.1108/01443570210414338. Acesso em: 24 set. 2022.

BRASIL. Portaria nº 734, de 19 de agosto de 2010. Conceitua Ciências Militares, estabelece sua finalidade e delimita o escopo de seu estudo. LEx: Boletim do Exército nº 34/2010. Brasília, 2010. Disponível em: https://www.sgex.eb.mil.br/sg8/006_outras_publicacoes/07_publicacoes_diversas/01_comando_do_exercito/port_n_734_cmdo_eb_19ago2010.html. Acesso em 24 set. 2022a.

BRASIL. Ministério da Defesa. Exército Brasileiro. Diretoria de Educação e Cultura do Exército (DECEx). Diretoria de Educação Superior Militar (DESMil). Normas internas para avaliação dos cursos de formação e graduação de oficiais de carreira da linha de ensino militar bélico. Rio de Janeiro, 17 fev. 2022b.

BRASIL. Normas de Avaliação Escolar da Educação Básica no Sistema Colégio Militar do Brasil (EB60-N-08.001), 1ª Edição, 2022. Disponível em: https://www.cmm.eb.mil.br/images/CMM_2022/DE/LEGISLACAO/NAESCMB_2022.pdf Acesso em: 26 set 2022c.

BUSSAB, W. O.; MORETTIN, P. A. Estatística Básica. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2002. 526 p.

HARIKI, S. Média harmônica. Revista do Professor de Matemática, v. 32, pp. 17-24, 1996.

HOFFMANN, R. Estatística para Economistas. 4. ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006. 432 p.

MATEJAS, J; BAHOVEC, V. Another Approach to Generalizing the Mean. Teaching Statistics. V.30, Number 2, Summer 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1467-9639.2008.00310.x. Acesso em: 24 set. 2022.

MELLO, M. H.; QUINTELLA, H.L.; MELLO, J.C. Avaliação do desempenho de alunos considerando classificações obtidas e opiniões dos docentes. Investigação Operacional, v. 24, pp. 187-196, 2004. Disponível em: https://oasisbr.ibict.br/vufind/Record/RCAP_1cbbb3cac49f4d89d3209514aceab118. Acesso em: 24 set. 2022.

SHELDON, N. The Generalized Mean. Teaching Statistics. V.6, Number 1, Spring 2004. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1467-9639.2004.0141a.x. Acesso em: 24 set. 2022.

SILVEIRA, F. L. Comparação entre três argumentos de concorrência para o concurso vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Estudos em Avaliação Educacional, v. 16, pp. 43-57,1997. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/public/ensino/vol4/n2/v4_n2_a3.htm. Acesso em: 24 set. 2022.

TOLEDO, G. L.; OVALLE, I. I. Estatística básica. Atlas, 1982.

TRICHES, D.; FURLANETO A. V. R. Análise comparativa dos indicadores que medem a inflação na economia brasileira. Pesquisa & Debate, v. 16, n.1(27), pp. 179-200, 2005. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/rpe/article/view/11889. Acesso em 24 set. 2022.

VOGEL, R. M. The geometric mean? Communications in Statistics - Theory and Methods, v. 51, n. 1, p. 82–94, 2 jan. 2022. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/03610926.2020.1743313. Acesso em 26 set. 2022.

Publicado
2024-05-14
Como Citar
Campos Leoni, R., Freitas Pinto, B., & Camillo, D. (2024). A Média Geométrica como Medida de Desempenho Escolar: Valorizando a Regularidade e Reduzindo o Impacto de Notas Extremas. Revista Agulhas Negras, 8(11), 44-55. Recuperado de https://www.ebrevistas.eb.mil.br/aman/article/view/12541
Seção
Artigos Científicos